19.6.09

o curioso caso da Afonso Celso - vivendo na contramão

A partir de hoje, neste blog e sempre que possível, irei denunciar os abusos que ocorrem diariamente na Rua Afonso Celso entre a Rua Joaquim Nabuco e Rua Oswaldo Cruz, no bairro Aldeota em Fortaleza-CE.

O que acontece é que todos os dias, não importa o horário, várias pessoas que conduzem o veículo pela Rua Osvaldo Cruz resolvem encurtar o caminho para chegar à rua paralela Joaquim Nabuco utilizando a Rua Afonso Celso. O problema é que neste sentido a Rua Afonso Celso é CONTRAMÃO! E olhando a cara dos infratores dá pra notar que estes não tem um pingo de vergonha na cara. Esta infração virou rotina. Abaixo um exemplo que ocorreu dia 12 de Maio em plena luz do dia.


Nota-se uma placa sinalizando que o trecho é CONTRAMÃO logo à esquerda do veículo que comete a infração. O curioso é que hoje notei que ARRANCARAM A PLACA!


E não deve ser difícil descobrir quem arrancou, visto que bem em frente ao poste onde havia a sinalização existe uma guarita de um prédio residencial militar. Veja na foto abaixo.


Quem seria o grande beneficiado com a remoção desta placa?
O fato da placa não estar lá isenta o infrator?
O infrator sente menos peso na consciência (se é que tem) sabendo que não há mais a placa?

[Atualizado] Nova infração registrada hoje, em plena luz do dia.



[Atualizado] 25/06/2009. Corola dono da razão.


[Atualizado] 03/08/2009.


[Atualizado] 15/09/2009. Quase 3 meses após arrancarem a placa de "contramão".


[Atualizado] 16/10/2009. Matéria do jornal O Povo. Infelizmente a Rua Afonso Celso não foi citada.

[Atualizado] 19/10/2009. Mais uma vez este blog foi citado no blog do jornalista Plínio Bortolotti. Um herói do jornalismo local, pois usa seus poderes para o bem da sociedade. Mesmo quando a grande maioria não mereça tal ajuda. A verdade é que a AMC não funciona como deveria. São apenas 270 agentes quando o mínimo seriam 600. Infelizmente nossas reclamações não tem um destino certo. Apenas vagam à espera de um milagre.

http://blog.opovo.com.br/pliniobortolotti/e-preciso-dar-um-basta-chega-de-esculhambacao/

[Atualizado] 30/10/2009.
Após mais de 3 meses sem sinalização, este trecho da via foi novamente sinalizado com uma nova placa indicando o sentido correto de tráfego de veículos na rua.

Achei curioso o fato que anteriormente a sinalização indicava que trafegar no sentido praia-centro era PROIBIDO. Agora a placa sinaliza apenas o sentido correto. Na verdade as duas sinalizações indicam a mesma regra, porém eu considero a sinalização anterior mais direta, além de impor mais respeito (pelo menos deveria).

Fica o registro. Pelo menos alguém tomou uma atitude.

[Atualizado] 11/11/2009.
Imagens de um acontecimento que ocorreu hoje exatamente no trecho da Rua Afonso Celso em questão. O carro do corpo de bombeiros entra pela contramão, entretanto ele tem permissão para isso, ainda mais em situações como esta. Fica apenas as imagens para ilustrar o trecho ao qual me refiro neste post fixo.


[Atualizado] 28/09/2009. Carrão importado após sair de sua residência.


[Atualizado] 02/12/2009. Dois motoqueiros vindo pela contramão.


[Atualizado] 17/12/2009. Honda Fit na contramão.


[Atualizado] 08/02/2010. Mais um motoqueiro.


[Atualizado] 23/02/2010. Colegas de trabalho chegando juntos. A preferência, claro, é de quem vem pela contramão.


[Atualizado] 08/03/2010.


[Atualizado] 02/09/2010.

Finalmente ontem, para o bem o para o mal, um Fiat Uno veio pela contramão e ocasionou um acidente na esquina com a R. Joaquim Nabuco. Agentes da AMC logo chegaram, mas não se preocuparam em orientar o trânsito no local. Ficaram apenas conversando com os proprietários dos veículos do acidente, de costas para o trânsito. Vários carros fizeram o desvio pela Afonso Celso em direção à R. Tibúrcio Cavalcante, novamente na contramão, podendo causar outro acidente.

[Atualizado] 09/09/2010.
Saindo do trabalho na contramão, ou seja, todo dia.


Serviço:

• Transitar pela contramão em via de sentido único é uma infração gravíssima. O motorista recebe sete pontos na CNH e a multa é de R$ 191,54.

• Se a via for de duplo sentido, a infração é considerada grave (cinco pontos na carteira), com multa de R$ 127,69.

• Se você conhece alguma área em que os motoristas trafegam pela contramão com frequência pode ligar para o telefone 190 e fazer a denúncia. Ou ainda ir pessoalmente até a sede da AMC, na avenida Aguanambi, 90.

2 comentários:

Vitor disse...

Davi, as pessoas que fazem a "tola" e "besta" e "curta" manobra errada na Afonso Celso são as mesmas que param em fila dupla pra buscar a fila no colégio - atrapalhando todo mundo -, que pagam R$10 reais pro cara conseguir a cópia da identidade sem fila, e que, enfim, recebem um mensalãozinho no final do mês. É tudo a mesma coisa.

Roger disse...

Comentário que deixei no blog do Plínio Bortolotti:
Pena que esse post se ateve à area mais central de Fortaleza. Distancie-se mais um pouco e verá que Centro e Aldeota são um paraíso diante de avenidas (não rua, avenida mesmo, daquelas perigosas) tais como Bernardo Manuel (também conhecida como prolongamento da Expedicionários, que liga a av. Dedé Brasil à Perimetral). Ali, para “ganhar o combustível” de um quarteirão, o pessoal entra o tempo todo na contramão para pegar um retorno mais próximo. Eu passou por lá diariamente e é rara a vez em que eu não veja isso. É o tempo todo. Também pudera, ali e em outros pontos da cidade a figura mais rara é um guarda que possa fiscalizar e multar esses assassinos em potencial.
Faz tempo, muito tempo, que eu não vejo um guarda da AMC. Eles ainda estão em greve?
A propósito: criou-se um chavão, repetido bovinamente por quase todos, dando conta de que a AMC é uma indústria de multas. Nada mais falso. Se a AMC quisesse ganhar dinheiro, bastaria eleger, por exemplo, o uso obrigatório da sinalização na conversão ou mudança de faixa (infração grave). Em Fortaleza, quase ninguém usa a famosa seta. E é porque o comando da seta fica ali, ao lado do volante, ao lado do dedo mínimo. Imaginem só se o sujeito tivesse de apertar cinco ou seis botões para acionar a seta. Se a AMC fosse realmente indústria de multas, bastaria multar que não usa a seta quando deve usar.
Outra fonte de recursos para uma indústria de multas seria o desrespeito à faixa de pedestres. Dias desses parei para dois pedestres na faixa em frente ao Makro. Os outros carros não pararam e os pedestres só passaram depois de uns três minutos, quando somente eu estava na via. O pessoal da parada de ônibus me aplaudiu. Eu fiquei envergonhado, claro. Quando se chega ao ponto de o cumprimento de uma obrigação merecer aplauso, então alguma coisa está muito errada.
Sugiro ao pessoal da AMC que se erga das cadeiras, pois sentado nelas não dá para ver muita coisa.